Traduzida.

Padrão

Sou uma mulher menina que brinca com tudo – amores, flores, dias de vento – e uma criança madura que carrega o fardo do mundo sobre os ombros, desacreditada de tudo e de todos. De vez em quando, uso cinza e até gosto, mas dias nublados me deprimem. Penso horrores quando convém e quase nunca faço o que é certo. Tenho problemas com regras muito rígidas, eu as quebro sempre. Guardo dinheiro para comprar as coisas que parecem fundamentais naquele instante e no outro e no outro…apesar de quase nunca conseguir economizar mais do que pra uma compra. Sou impulsiva em recuperação tentando ser mais sutil – a minha sinceridade tende a grosseria na maioria das vezes. Costumo ser terrivelmente mal interpretada, quando séria, acham-me esnobe, quando alegre, idiota demais.Tenho um lado de total independência, faço festas, não digo onde vou e detesto dar mais do que uma explicação sobre como volto, mas não vivo sem amigos, sem agitos, sem dançar.Aliás, sou tão eclética quanto radical, adoro todas as músicas que sejam boas, mas não argumente tentando me fazer perceber a beleza de uma música sertaneja.Gosto de letras de música, compreendo minha vida por cada estrofe delas, quase uma terapia. Detesto maquiagem, mas como homens, são um mal necessário, então considere uma raridade se você não ver um risco preto de delineador no meu olho: ou chorei, ou surtei, de qualquer forma, vá me ver. Não me deixe sentir esquecida que eu também te esqueço. Sou a melhor amiga/mãe/confidente/cozinheira/corredora que vc pode ter, agora não vacile comigo, a ironia é a segunda qualidade que mais prezo em mim.Toco violão uma vez a cada 3 meses, quando as unhas quebram, porque nunca tenho coragem de cortar.Sou preguiçosa, principalmente quando o computador está ligado, mas admiro pessoas pontuais, normalmente não me atraso. Enjôo fácil das coisas e gosto de rotina – o que me deixa eternamente insatisfeita. Busco um equilíbrio que nem sei se quero, porque temo que me torne uma pessoa sem brilho.Demoro horas pra escolher uma roupa, então estou me educando para começar isso algumas horas antes do compromisso marcado. Mudo de cor de cabelo como de roupa, mas tenho andado com medo de inovar. Acredito em príncipe encantado e analiso as estatísticas:ele nunca vai aparecer! Então exijo do sapo, que respeite sua condição, mas que na lagoa, seja ele o absoluto soberano.Dentre os errados, escolho o mais certo, sempre.Gosto de imperfeições, de pneuzinho, de marcas e passado- com exceção das “ex”, essas poderiam ficar em um reino distante. Só não abro mão de mãos bonitas, de abraço forte, de inteligência e senso de humor – nem muito negro, nem muito branco, cinza.Tenho uma relação estranha com Deus, então na dúvida, sou cética pra não ter que explicar minha mediunidade.Tenho 9 tatooagens e 5 marcas – de remo, de óleo quente, de esfolar o joelho, de espinha e no coração.Tenho tanto medo de me machucar que arrisco sempre de maneira imprevisível, para que o resultado seja, no mínimo, tbm imprevisível.Posso matar alguém na TPM, assim como posso chorar horrores por ouvir uma música bonitinha, tenta a sorte. Gosto de cinema, festa e de ficar em casa, nas cobertas, mas cada um desses programas devidamente acompanhada – ou não. Uma vez por semana sinto falta de namorar e quando o faço, lembro que deveria viver sozinha, não sei muito bem lidar com essas coisas. Leio mangas, baixo animes e tenho profunda atração por nerds – conhecimento é totalmente afrodisíaco pra mim. Cultivo pequenos vícios: coca zero, halls de melancia, chocolate, forró, …e via de regra meus amigos acabam aderindo a essas gostosuras diárias.Adoro trabalhos manuais, apesar de achar que a utilidade deles é questionável. Gravo imagens com facilidade, cores, formas, cheiros, mas se você quer que eu decore algo, não fale, tenho o péssimo hábito de não escutar. Visto-me mal na maioria das vezes: blusa larga, allstar, cabelo recém lavado e costumo brincar com minha condição”do avesso”.Tenho meus dias de vaidade, que coincidem com as noites de festa e os dias de sol e acabo por me divertir com os olhares curiosos ao me ver produzida. Gosto que me conduzam, na dança, na vida, contudo não quer dizer que aceito imposições ou sugestões de como deveria me vestir: detesto ser controlada!Sou capricorniana com ascendente em peixes, ou seja, a racional sentimentalista – fez sentido? Pois é, também estou tentando entender.Amo lírios laranjas e rosas brancas e não cultivo flores em vasos, prefiro jardins inteiros. Vou à praia para ver o mar,não pessoas, então em alta temporada você me encontrará em casa com um bom livro –adoro ler, principalmente autores com linguagem direta, sem rodeios pra dizer o que querem como Lya Luft, Gabriel Garcia Márquez e Machado de Assis. Aliás, dou risada cada vez que leio o título “Memória de Minhas putas tristes”.Vivo de dieta, contando calorias, chego a ser irritante pra mim mesma,mas é necessário, baixa auto estima ninguém merece. Se pudesse hoje, amanheceria remando, prefiro as madrugadas, em compensação não tem nada melhor do que acordar cedo, descansada.Sonho em gerar uma árvore, ler um filho e plantar um livro, não importando a ordem dos fatores. Tenho facilidade em matemática e português, o que estiver no meio, dança: química,geografia, biologia…Escrevo muito, e falo mais do que o dobro do que deveria.Confio demais e me atrapalho por ser tão aberta.Não tenho a menor vocação pra boazinha, odeio ser imitada.Tenho personalidade forte e facilmente dobrável,basta saber como fazer, só não me venha com o óbvio,lembra que eu posso não ouvir. Tenha seus amores, seus licores, seus programas, nem que sejam os de Tv.Pense, fale, haja, seja o que decidir, menos o que eu quiser.Adore a chuva de verão e os jogos de futebol e de preferência, goste de fazê-los sozinho.Vou continuar te adorando até você voltar.

[escrito em 07/07/2008]

Mudei tão pouco a essência de mim mesma que chega a ser engraçado me deparar com praticamente a mesma descrição que fiz semana passada. Alguns radicalismos passaram, graças à Deus – por falar Nele, nossa relação não mudou muito, acho que só cresceu um pouco minha admiração por Ele. Estou mais confiante, mais simpática, mais destemida e pensando um pouco menos no que não interessa. Evito perder noites de sono e continuo primando por dias de sol, meu equilíbrio perfeito. Faço o que gosto e como me convém, das regras, continuo fugindo terminantemente. Odeio que me taxem, me preguem, me batam e me tratem como algo banal. Posso ser tudo, e não ser nada ortodoxa, mas tenho meu valor e sei disso, apesar de não conseguir quantificá-lo nas escalas sociais convencionais. Permaneço com a mania de ser direta, juro que tento me controlar, às vezes falha, e normalmente é na segunda tentativa de me tirarem do centro pacífico que tento estabelecer. Só me apaixono uma vez, só me entrego uma vez, não me perca nesse instante, ele não volta, como a palavra dita, a hora passada, a tarefa esquecida. Traga segurança e me conquiste com firmeza, seja sóbrio e louco, tudo de uma vez, de preferência. Meu amor por paisagens me trouxe ao interior do interior – de mim e na cidade onde resido agora. Tenho um sol na janela que não me cansa de acordar, uma lua que parece sempre cheia, sempre forte e uma chuva mansa e braba, às vezes tenho dúvidas se ela não sou eu em forma de natureza. Tento ser vaidosa, mas já acostumei, horas funciona, horas não. Não há mesmo como mudar essa parte. Dos meus 21 anos bem vividos nem imaginava que pudesse conhecer mais coisas, mais universos, até planetas novos, em um mesmo espaço-tempo, contrariando a física: no mesmo lugar, exatamente. Surpreendeu-me também o fato de eu me conhecer tanto, de saber traduzir essa mulher que sou de uma forma tão precisa, tanto com símbolos, quanto com signos e pontos. Sinto saudade da minha família e nunca estive me sentindo tão bem amada por todos, sai de foco, não sou mais a garota problema.Se soubesse que seria tão bom, teria me revoltado menos a tempos atrás. Chamam-me de “tigra”, de “leoa”, de “égua chucra” e dá pra ver que continuo sendo explosiva, to só com um pouco de pavio a mais, afinal, a profissão que escolhi me permite trabalhar com qualquer tipo de público e todos ao mesmo tempo, então não posso ser um ser anti-social, fica feio pra mim. Tomo mais água que coca cola zero e nunca achei que diria isso, estou estranhando o gosto quando sinto as bolhas do gás na minha boca. Meus hábitos alcóolicos se intensificaram bastante, o ônus de se ter e não ter muito o que fazer. Tenho saudade de afagos, só acabou a carência.Faz tempo que não me sinto só. Algo em mim está preenchido, com o quê, especificamente, não sei, acho que é minha casa mesmo, meu espaço, meu. Continuo possessiva, continuo orgulhosa e continuo avisando: NÃO PISE NO CALO. Inclusive, caso não esteja sendo tão clara, vou tattooar na testa, talvez assim as pessoas me machuquem menos. Tenho sido boazinha demais, meu lado mal chia de vez em quando, ai libero a monstra quando a coisa tá muito complicada de resolver com a santa. Acontece nas melhores pessoas. É difícil ser alegre/bonita/inteligente/comportada/suficiente…e todos ao mesmo tempo é uma tarefa impossível – pelo menos pra mim, às vezes penso que as outras mulheres vem de um planeta onde não vivo, parecem tão perfeitas. Aparência – nos outros – permanece insignificante, só aumentei meu medo de olhos claros e fundos, certamente eles não são legendados. Gosto de força, de masculinidade, de compreensão e respeito, o resto não sei pedir. Se pudesse escolher nesse exato instante estaria namorando pela segurança que isso proporciona, mas nas minhas regras: festas liberdas, pouco tempo juntos – o essencial, nem mais, nem menos – e muita, mas muita diversão. Parece que quanto mais afino os critérios, mais complicada é a busca, isso que não estou pedindo um homem que me ame eternamente, seja rico, lindo, bom de cama, fiel e divertido, além de inteligente, claro. Já imaginou se fosse assim? Ai, ai, se te pego…[piada interna das meninas de ÉRÊ. PÊ]. Unhas negras, mpb, violão longe de mim, muita maquiagem no rosto e pouca sanidade na cuca. Não mudei tanto assim. ;D

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s